Conteúdo principal

empreendedorismo

Compartilhe

Como preparar o negócio para as vendas de final de ano

Dicas para você inovar no final de ano e vender mais com seu negócio de alimentos

O fim de ano é uma das épocas mais comemoradas e, para os empreendedores do setor de alimentos, é um prato cheio no que diz respeito a vendas! 

Vale se atentar às oportunidades e incorporar novas estratégias para atrair mais clientes e fazer com que o seu negócio se destaque, oferecendo novidades e qualidade no serviço.

Por isso, o Assaí vai dar dicas para você colocar em prática e atrair consumidores durante o Natal e o Réveillon, com ações de vendas e promoções usando criatividade para lucrar neste fim de ano. Confira! 

 

Mudança de cardápio

Uma das principais mudanças para aproveitar o movimento do comércio nessa época é adaptar o cardápio com novas opções e ingredientes que estejam dentro do tema.

Para quem trabalha com vendas por encomendas, é hora de entrar com receitas novas e edições limitadas, a fim de incentivar os consumidores a aumentar o valor de compra (ticket médio) e trazer um tom de exclusividade.

O mesmo vale para restaurantes, bares, lanchonetes, minimercados e vendedores ambulantes: acrescente novas opções ao cardápio e dê destaque aos sabores de Natal e de Ano Novo com promoções e combos para incentivar os pedidos.

 

Oferecer kits de ceia

Essa ideia tem tudo para bombar no final de ano! Que tal trabalhar com kits de ceia para levar praticidade aos clientes e um cardápio inteiramente feito para o dia da confraternização de Natal e de Ano Novo?

Você pode sugerir tamanhos e estilos diferentes de ceia e vender o pacote completo, com pratos, bebidas e sobremesas, ou a versão reduzida. Muitos restaurantes estendem seu cardápio especial de fim de ano para o delivery – e essa é uma ótima sugestão. 

 

Checagem e abastecimento de estoque

Com o aumento de pedidos e reservas, é importante checar sempre o estoque e, durante o final de ano, rever o tamanho das suas compras para que nada falte e você possa atender a todas as demandas com tranquilidade.

Por isso, a dica é ter uma reserva maior de suprimentos nesse período e já adiantar o pedido a fornecedores de ingredientes sazonais, mais difíceis de encontrar, além de reservar um espaço maior para os produtos e para a sua despensa de alimentos.

 

Foque a pré-produção

Para otimizar processos dentro do seu negócio e agilizar os pedidos, uma dica é atentar-se à pré-produção, a fim de adiantar ainda mais as etapas de fabricação dos seus produtos.

Deixe pronto o máximo de coisas que conseguir e utilize geladeira, freezers e espaço no estoque para já deixar tudo guardado e pronto para ser usado durante a produção. Massas de bolos, recheios, temperos, molhos, entre outros, são exemplos de alimentos que já podem ser antecipados na sua pré-produção!

 

Descontos e promoções

Não poderíamos deixar de falar das promoções de fim de ano! É aqui que as campanhas e os saldões de vendas começam, já que muitos consumidores esperam o ano todo para aproveitar os descontos ou também “gastar” o dinheiro como forma de presentear.

Por isso, aproveite esse impulso no comércio para atrair os clientes com ações de vendas especiais, combos e opções diferentes no seu negócio, como embalagens promocionais e sorteios, além de anunciar nos seus canais oficiais todas as novidades. Quem comunica vende melhor!

 

Vendas “pegue e leve”

Também conhecido como “take away”, o modelo de vendas é um “pegue e leve”, em que o cliente retira o pedido na loja ou no ponto de venda e leva para casa. Essa pode ser uma excelente estratégia para quem quer vender sem precisar ter espaço fixo, aglomerar ou como forma de agilizar o atendimento e o fluxo de clientes.

A retirada dos produtos também pode ser agendada, com vendas diretamente por aplicativo de delivery ou pelo WhatsApp. 

 

Aproveite a Black Friday 

E, falando em descontos, a Black Friday é um dos principais acontecimentos do varejo, com ofertas arrasadoras para você vender mais em um curto espaço de tempo. Portanto, não dá para ficar de fora!

Neste ano, a data acontece no dia 26 de novembro, mas você já pode programar a semana inteira com promoções especiais para já aquecer os motores para o fim de ano e vender até o último dia de dezembro.

 

É isso mesmo: as vendas de Natal e Ano Novo vão começar com tudo se você se preparar com antecedência e deixar o seu negócio de alimentos pronto para a alta temporada.

Foque a qualidade do serviço e o bom atendimento para manter os clientes por perto durante 2022 também. Assim, você já começa o ano que vem em um ótimo ritmo e com oportunidades de crescer cada vez mais!

 

Esperamos ter ajudado com essas dicas de negócio incríveis e convidamos você a aproveitar o melhor fim de ano com o Assaí. Vem muita economia e novidades pela frente... não dá para perder. Fique de olho com a gente!

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Como montar um kit de festa e aumentar suas vendas

Oferecer um kit completo, com salgadinhos, doces e bolo, pode ser um ótimo negócio

É tempo de aniversário, por isso, vamos falar com você que trabalha com alimentos e quer uma opção lucrativa e fácil de montar, como o kit de festa!

Trata-se de um cardápio completo voltado para comemorações (normalmente de aniversário), com salgadinhos, docinhos, bolo e até bebidas. A ideia é vender tudo junto para que os clientes tenham mais praticidade ao organizar a festa sem abrir mão da qualidade e do sabor.

 

COMO MONTAR UM KIT DE FESTA

Cada empreendedor tem a sua estratégia de negócio para montar o cardápio e selecionar o seu kit de festa, mas vamos ajudar quem não sabe por onde começar e quer dicas descomplicadas.

Bem, como o aniversário e grandes comemorações giram em torno de um belo bolo, você pode começar por ele. Faça uma lista dos sabores mais pedidos e elabore decorações simples para que ele seja entregue a tempo, já que os kits têm muitos itens. Além disso, o tamanho do bolo pode ajudar a definir o volume e o valor do seu kit de festa.

Geralmente, as opções são separadas em “P”, “M” e “G” ou kits para “X” pessoas. Você pode definir os preços dos kits e as quantidades com base no tamanho do bolo e na proporção de salgadinhos e docinhos.

Por exemplo, um combo com 1 bolo pequeno (na média de 1 kg) + 50 salgadinhos + 50 docinhos será o kit “P”. Quanto maiores as quantidades, maior o preço.

Além disso, muitos negócios já incluem bebidas em seus kits, como refrigerantes de 2 litros, mas você pode oferecê-las como brinde caso o cliente compre um kit de festa “G” ou em condições especiais.

Aí entra a sua criatividade e sua estratégia de negócios, mas não se esqueça de sempre focar na qualidade dos produtos e pensar em toda a logística para que o kit chegue perfeitamente no dia da festa.

 

DICAS PARA UM PEDIDO DE QUALIDADE

Como o kit de festa tem uma série de ingredientes, o preparo e a logística envolvidos, é importante ficar atento a todos os detalhes e se precaver, caso algo aconteça.

  • Tenha sempre uma quantidade a mais de produto em estoque (você pode usar alimentos congelados, por exemplo). Isso ajudará caso algum problema surja durante a entrega ou o cliente mude o pedido de última hora.

  • Os salgadinhos precisam ser fritos no dia e os docinhos não podem ficar muito tempo no transporte durante o deslocamento, pois o calor pode fazê-los derreter. 

  • O bolo precisa ser armazenado e transportado com cuidado para que chegue inteiro ao destino e não perca sua estrutura.

  • Utilize embalagens de qualidade para que os alimentos não amassem ou amoleçam durante o transporte, já que os salgados fritos podem soltar um pouco de óleo.

  • Você pode combinar o recebimento de uma parcela adiantada do valor do pedido para ajudar com a produção e evitar problemas com a encomenda.

 

O kit de festa é um ótimo negócio para quem trabalha com alimentos e quer aumentar o volume de vendas, seja na produção caseira ou em padarias, confeitarias e bufês.

Assim que você conseguir cair no gosto do cliente, seu negócio será referência nessa categoria e todos vão querer comemorar seus eventos com um cardápio montado por você. Que tal?

Esperamos ter ajudado a dar ideias para o seu negócio deslanchar no setor de alimentos! Aproveite o Aniversário de 47 Anos do Assaí e economize nas suas compras. Ainda, você pode participar de muitos sorteios, com a chance de mudar de vida: são mais de R$ 7 milhões em prêmios para você concorrer.

Cadastre-se no nosso site (www.aniversarioassai.com.br) e boa sorte!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Controle de perdas: evite prejuízos para o seu negócio

Controle os ganhos financeiros da sua empresa e evite prejuízos ou imprevistos com o controle de perdas!

Você se preocupa com os resultados financeiros da sua empresa? Imaginamos que a resposta seja “sim”! E, para evitar correr riscos no dia a dia e lucrar mais, é preciso saber melhor sobre o controle de perdas!

 

O QUE É CONTROLE DE PERDAS?

Também conhecido como “prevenção de perdas”, o controle de perdas é um conjunto de ações que visa minimizar os riscos e diminuir o impacto da perda financeira no seu negócio.

Ele pode ser trabalhado tanto em grandes empresas como em negócios autônomos, de menor escala, mas que precisam do mesmo cuidado e atenção na hora de gerenciar todos os processos.

Para quem vende alimentos, existem diversos cuidados específicos para reduzir as perdas e trazer mais ganhos nos resultados da empresa. E isso envolve desde um controle de estoque adequado até a higienização, o treinamento da equipe, o investimento em tecnologia, entre outros aspectos.

Hoje, vamos falar sobre os principais pontos de atenção para que você otimize os ganhos da sua empresa e aumente a lucratividade com um bom gerenciamento e sistema de controle de perdas. Veja só:

 

1 - GESTÃO DO ESTOQUE

O estoque é um dos principais fatores de risco de um negócio de alimentos. Isso porque quem trabalha com comida precisa fazer a manutenção diária de geladeiras, prateleiras, gôndolas, freezers, vitrines, balões e tudo o mais.

E com o estoque não é diferente! É preciso efetuar um controle minucioso das mercadorias, checar a validade dos produtos, armazená-los de forma correta, higienizar tudo sempre e conferir a lista de compras para que nada falte ou sobre.

É por isso que o controle de perdas é tão importante: se você não tiver gastos adicionais com problemas ou imprevistos, seu lucro é maior e você ganha não só em valores, mas em qualidade de trabalho e tempo para produzir/atender/vender mais!

 

2 - APRENDIZADO E TREINAMENTO

Sim, o aprendizado faz toda a diferença quando falamos em controle de perdas! Se você não souber que determinado produto precisa ficar na geladeira, por exemplo, e ele estraga, isso vai se tornar uma perda para o seu negócio, não é mesmo?

É por isso que é essencial estar sempre de olho nas novidades do mercado, orientar os funcionários e toda a equipe sobre qualquer mudança no dia a dia e colocar comunicados e avisos para que todos possam estar cientes e ter acesso à informação!

 

3 - CONSUMO CONSCIENTE

Você costuma separar o lixo, reaproveitar alimentos no dia a dia ou economizar na hora de produzir? Você deve estar se perguntando o que isso tem a ver com o controle de perdas, mas podemos explicar.

O consumo consciente também interfere na lucratividade da empresa, pois adquirir boas práticas de sustentabilidade (como economia de água, luz, reciclagem, etc.) ajuda a diminuir as perdas financeiras do seu comércio!

 

4 - INVISTA EM TECNOLOGIA

Algumas ferramentas podem se tornar obsoletas – e isso pode ser negativo para o desempenho do seu comércio. Trabalhar com um maquinário muito antigo ou não ter algum equipamento que facilite ou produza mais pode ser uma grande perda em termos de produtividade.

Portanto, é importante direcionar parte dos lucros para a compra de material mais moderno ou equipamentos de melhor qualidade. Isso ajuda a otimizar os processos e pode gerar um bem-estar maior para você ou para os seus colaboradores.

 

5 - CONTROLE E CHEQUE OS DADOS

Por último, mas não menos importante, é preciso ter controle. Controle no sentido mais literal, seja anotando tudo o que acontece no seu negócio em um caderninho especial ou colocando em planilhas para otimizar o processo.

Reserve sempre um tempo do dia para organizar a sua planilha de gastos, de estoque e de vendas e identifique os pontos de melhoria, a fim de evitar prejuízos ao longo do tempo.

Tenha sempre dados atualizados sobre o seu negócio e garanta uma reserva financeira para eventuais problemas. Agir com rapidez e precisão pode evitar prejuízos maiores e o seu negócio precisa dessa segurança extra para você poder deitar a cabeça no travesseiro e dormir com tranquilidade.

 

Tudo isso é para ressaltarmos a importância do controle de perdas em qualquer tipo de negócio, principalmente no de alimentos e de micro e pequenos empreendedores, que sentem ainda mais o impacto financeiro em suas empresas no dia a dia.

Se você gostou das dicas, fique de olho em nossas redes sociais para acompanhar todos os conteúdos e novidades referentes à Quinzena do Comerciante no Assaí Atacadista!

Estamos com uma programação especial para você, comerciante, ficar por dentro de tudo o que acontece em nossas lojas e poder economizar ainda mais nas suas compras. Muita facilidade e oportunidade para você levar o que precisa e dar um gás ao seu negócio.

Estamos juntos com você nessa empreitada, com a melhor economia, qualidade e variedade sempre. Vá até uma loja mais próxima de você e confira!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Dicas para melhorar as vendas de pães e doces

Vamos dar ideias para melhorar o negócio de quem vende pães e doces ou trabalha com panificação!

Olha só estas dicas saindo do forno! O pãozinho faz parte do dia a dia dos brasileiros e, para quem trabalha com pães e doces, é um prato cheio, não é mesmo? No entanto, é preciso atender às expectativas dos clientes e buscar novas formas de melhorar o serviço e lucrar ainda mais.

É por isso que hoje vamos falar sobre como investir melhor no seu negócio e transformar a panificação em algo mais rentável, saudável e lucrativo para o seu bolso. Se você está precisando de uma repaginada e quer inovar, fique atento(a) e acompanhe tudo com a gente!

 

1 - Foque a qualidade e tenha um diferencial

Sabemos que existem diversos negócios de pães e doces. Além de saborosos, eles precisam ter algo a mais para que os clientes se sintam satisfeitos e voltem a consumir o seu produto.

O primeiro ponto é acertar na qualidade: conforme você for crescendo e expandindo o seu trabalho, busque sempre melhorar a qualidade dos ingredientes, bem como do atendimento, das embalagens e da entrega. Isso vai tornar o seu negócio ainda mais profissionalizado e diferenciado.

 

2 - Invista em bons equipamentos

A demanda de pães e doces costuma ser grande, por isso, você precisa otimizar o seu tempo e produzir em quantidade suficiente para atender a diversos pedidos todos os dias. 

Se você é um(a) profissional autônomo(a) e não tem mão de obra inicial, o que pode ajudar muito são bons equipamentos: fornos, batedeiras, geladeiras e congeladores de qualidade são essenciais para ajudá-lo(a) no dia a dia e fazer o seu negócio render ainda mais!

 

3 - Cardápio fixo sob encomenda

É sempre importante ter um produto “carro-chefe” para manter as vendas e controlar a sua produção no dia a dia. No entanto, você também pode adaptar o seu cardápio para diferentes datas, eventos e tendências.

Se você perceber qualquer novidade no mercado de pães e doces, experimente inserir no cardápio e divulgue para os seus clientes. Se a demanda for boa, você poderá até incorporar o novo sabor ou produto conforme a demanda.

 

4 - Ofereça experimentação aos seus clientes

Você pode até ter um sabor novo e delicioso para pôr à venda, mas pode ser que ele não se torne popular com muita facilidade. Por isso, a experimentação de produtos ajuda a gerar uma relação com o seu consumidor e a impulsionar a compra.

Que tal deixar uma cestinha com pequenas porções para os clientes se servirem no balcão da sua loja? Ou, assim que eles estiverem fazendo o pedido, você sugere que experimentem o produto para que tirem a dúvida do que querem levar?

 

5 - Renove seu espaço ou invista em embalagens criativas

Para quem tem um ponto fixo, é importante ter um espaço ambientado e preparado para receber os clientes com conforto, higiene e bem-estar. Se eles se sentirem bem na sua loja e forem bem servidos, vão querer voltar para consumir mais e também indicá-la a outras pessoas!

Deixe a vitrine sempre recheada, vistosa e organizada. Coloque os preços corretos nas mercadorias, abasteça as prateleiras, cheque o funcionamento das geladeiras e sinalize todos os setores do seu comércio.

Já para quem trabalha sob encomenda ou tem comércio ambulante, a grande sacada é inovar e cuidar sempre de como o produto é apresentado, investindo em embalagens duráveis, de qualidade, e que sejam a cara do seu negócio. Essa é uma forma de chamar a atenção com uma ótima primeira impressão.

 

6 - Ações promocionais e kits exclusivos

Outra coisa que os clientes adoram é uma boa promoção e uma venda diferenciada. Monte combos exclusivos, faça cestas de café da manhã, kits com várias delícias, um cartão comemorativo ou, até mesmo, um combo “leve 2, pague 1”.

Qualquer forma de vender com um desconto ou inovação a mais já pode ser um grande passo para impulsionar a sua venda de pães e doces no seu negócio.

 

Além disso, também sabemos que a propaganda é a alma do negócio e quem não utiliza as redes sociais e o meio digital para se promover está perdendo a chance de lucrar! 

Por isso, mantenha sempre um canal ativo para mostrar as novidades para os clientes, anunciar produtos, recolher sugestões e falar sobre o funcionamento do seu negócio. Isso fará com que seu empreendimento ganhe mais vida e esteja mais presente no dia a dia dos clientes!

Que as vendas comecem e o resultado do seu investimento seja um sucesso com essas dicas! Gostou? Esperamos ter ajudado a melhorar o trabalho do seu negócio focado em panificação e confeitaria.

Fique de olho nas novidades do Assaí Atacadista e aproveite a Quinzena do Comerciante para abastecer a sua loja com qualidade, variedade e economia. Tem oferta especial para nossos clientes lojistas e também para a sua casa. Venha até a loja Assaí mais próxima de você e aproveite! 

Assaí, sempre o seu melhor negócio.

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Ideias de negócios de alimentos para você começar a empreender

Quer trabalhar com alimentos? Confira algumas dicas de negócio para você investir e vender!

 

O comércio de alimentos no Brasil é um dos setores com maior índice de profissionais independentes, que começam a produzir (em sua maioria) em casa para vender aos amigos e familiares e de porta em porta até que o negócio cresça e se aprimore.

Porém, existem diversas especialidades para quem quer investir em um 

empreendimento de alimentos, em um modelo de vendas que pode ser por encomenda, com ponto físico ou comércio ambulante.

São vários perfis de negócio e também de público, que procura um serviço cada vez mais especializado e de qualidade para atender a todas as suas expectativas. 

O que vemos muito por aí são negócios familiares, que começam com uma receita de família ou uma ideia improvisada e, aos poucos, vão se tornando o sustento da casa. Outro cenário muito comum é o de profissionais que resolvem mudar de área e trocam de carreira para seguir um sonho ou vender alimentos.

Não importa de onde você vem ou aonde quer chegar: o que interessa é se dedicar e pesquisar sobre todas as possibilidades possíveis para você investir, fazer o que gosta e também oferecer algo de qualidade para os seus clientes.

 

Quer dicas de qual área seguir no setor de alimentos? Lá vão algumas sugestões:

  • Confeitaria: especialização em doces artesanais com preparação e decoração de bolos, tortas, biscoitos, sobremesas e doces finos.

  • Bares e lanchonetes: serviço de atendimento com local fixo e venda de lanches rápidos, petiscos, combos, porções e alimentos em geral para consumo imediato.

  • Restaurantes: serviço de buffet por quilo ou pratos à la carte, com atendimento em local fixo ou sistema de delivery em horário de almoço ou jantar.

  • Hot Dog: venda ambulante de lanches feitos na hora, na chapa, utilizando salsicha e diversos acompanhamentos. Pode trabalhar com delivery também.

  • Pizzaria: venda de pizzas e massas dos mais diversos sabores, com consumo e retirada no local ou entrega em domicílio.

  • Panificação: especialização em pães artesanais, massas e aperitivos com massa de fermentação natural. Pode trabalhar sob encomenda ou no sistema de padarias.

  • Marmitas: venda de refeições prontas, frescas ou congeladas, embaladas em marmitas prontas para o consumo. O sistema de delivery, nesse caso, é o mais comum.

  • Hamburgueria: venda de lanches rápidos com serviço de ambulante, ponto fixo ou delivery e produção artesanal de hambúrgueres de diversos tipos – e até no sistema de franquias em redes de fast food.

  • Salgados: venda de salgados artesanais para venda terceirizada, eventos, rede de padarias e aniversários, com foco em venda por quilo ou unidade.

  • Produtos naturais: serviço focado em artigos de produtos naturais, orgânicos, a granel, veganos, glúten free, etc.

  • Bebidas: venda de bebidas com loja de distribuição a pronta entrega ou retirada no local.

Viu só? Existem muitos modelos de negócios para quem quer trabalhar com alimentos – esses e muitos outros!

Se você planeja investir nessa área e se especializar em um setor, esperamos ter ajudado a clarear as suas ideias! Lembre-se de adquirir todos os ingredientes das suas receitas e a matéria-prima do seu empreendimento no Assaí Atacadista! 

Nossa parceria com comerciantes é grande: todo ano, fazemos um festival de preço baixo para quem vende alimentos e procura o melhor custo-benefício sempre. Continue navegando no Blog Assaí para mais conteúdos exclusivos! 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Como identificar as zonas quentes no seu comércio de alimentos

Veja estas dicas de como melhorar o fluxo dentro do seu bazar ou minimercado e chamar mais atenção dos clientes!

Você trabalha com ponto de venda fixo ou possui um comércio de alimentos de autosserviço, como bazar, minimercado ou mercearia? Então vamos ajudá-lo(a) a gerar mais fluxo dentro do seu estabelecimento e a criar zonas quentes para atrair a atenção dos seus clientes!

 

O QUE SÃO ZONAS QUENTES?

Chamamos de zonas quentes os lugares do ponto de venda de maior fluxo e visibilidade, ou seja, onde os consumidores costumam ir com mais frequência para adquirir algum produto ou o local em que se sentem mais incentivados a comprar.

Isso serve tanto para a mercadoria em si quanto para a estratégia que você utiliza na hora de apresentar os alimentos. Sabemos que existem produtos que vendem mais do que outros, como pães, bebidas, produtos de geladeira, carnes, guloseimas, etc.

Contudo, você também pode potencializar a venda de algum item colocando-o em destaque, seja no balcão, com sinalização na loja, melhorando a iluminação ou deixando-o na ponta de gôndola. Assim, você irá criar um ponto focal – que segue o trajeto do cliente e termina em um foco de compra com destaque visual – e gerar uma zona quente no seu comércio de alimentos!

 

COMO LOCALIZAR AS ZONAS QUENTES

Se você ainda não sabe onde estão as zonas quentes do seu negócio, comece estudando o comportamento e os hábitos de compras dos seus clientes. Veja na sua lista ou no estoque os produtos que mais saem. Depois, localize-os dentro da sua loja e identifique a primeira zona quente.

Outra alternativa é perguntar aos seus consumidores quais são os locais da loja de que eles mais gostam, quais gôndolas eles mais visitam ou se eles têm sugestões de melhorias. 

Do mesmo jeito que existem as zonas quentes do ponto de venda, há também as zonas frias, que são os locais menos visitados e com produtos teoricamente “menos desejados”, como itens de limpeza, higiene ou casa e jardim, por exemplo.

Para atrair esses consumidores para determinados locais do PDV (ponto de venda), temos algumas dicas que podem ajudar a estimular o fluxo no seu negócio e gerar boas zonas quentes:

 

  • Melhore a sinalização da sua loja. Indique onde estão as seções do seu comércio de alimentos para que o cliente possa comprar com mais fluidez.

  • Indique promoções e elabore materiais de merchandising para chamar bastante atenção.

  • Melhore a iluminação da loja, principalmente nos locais de menor movimento.

  • Mantenha as gôndolas sempre organizadas, com reposição de produtos em dia.

  • Use datas comemorativas para evidenciar os produtos que tenham a ver com o período (como estratégia de venda).

  • Elabore promoções com “Leve 2, Pague 1” ou combos com “Leve 1 e ganhe 1 brinde”.

  • Cuide sempre da higiene e da limpeza do local para que os clientes tenham vontade de comprar no seu estabelecimento.

  • Instale equipamentos de segurança, como câmeras e alarmes, para proteger tanto a sua loja quanto os seus clientes.

 

Dessa forma, você conseguirá focar mais o conforto e a comodidade de quem compra no seu comércio e estimular ainda mais as vendas de alimentos dentro do ponto de venda.

Gostou das dicas de negócio? Estamos sempre trazendo novidades e conteúdos interessantes por aqui para facilitar o dia a dia na sua casa e também no seu comércio! Continue navegando para saber mais e acompanhe o Assaí Atacadista em todas as redes oficiais. Até a próxima!

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Dicas para adaptar um cardápio com restrições de alimentos

Existem diversos tipos de restrições alimentares. Por isso, vamos dar dicas para você adaptar o cardápio do seu negócio e continuar com as vendas em alta!

As restrições de alimentos é algo muito comum entre os consumidores. Muitas delas são adquiridas naturalmente, conforme as pessoas descobrem certas reações do organismo a determinados tipos de comidas.

Outras são livremente escolhidas, ou seja, quando o cliente decide não consumir mais alimentos de origem animal ou que tenham açúcar, glúten ou lactose, por exemplo. Esse estilo alimentar entra no que chamamos de cardápio restritivo ou com ingrediente “free”.

Existem muitos produtos no mercado com o selo “free”, feitos especialmente para atender a esse público, mas também para ampliar as possibilidades de receitas e preparo de alimentos para quem vende.

Por isso, é possível montar um menu especial para atender a todos os tipos de clientes no dia a dia, com as mais variadas restrições de alimentos, e continuar vendendo bem!

A seguir, vamos listar alguns tipos de restrições mais comuns e como você pode adaptar o cardápio a partir da escolha dos ingredientes.

 

SEM AÇÚCAR

Os alimentos sem açúcar, também conhecidos como diet (com ausência de determinado ingrediente – nesse caso, o açúcar), são uns dos mais populares, pois são feitos geralmente para quem tem algum tipo de diabetes ou segue uma dieta sem doces.

Desde o cafezinho sem açúcar até sobremesas com adoçantes naturais, como mel, xilitol, agave e estévia, são superindicados na hora de servir. Você pode transformar quase toda receita comum em uma sem açúcar utilizando esses ingredientes, com pequenas mudanças para continuar com muito sabor, porém, diet.

SEM LACTOSE

A intolerância à lactose é um distúrbio em que o corpo é incapaz de digerir adequadamente o açúcar presente no leite e em seus derivados, como queijos, requeijões, iogurtes, etc. Não se trata de alergia, mas, sim, de uma dificuldade de absorção, que provoca dores de barriga, náuseas e desconforto abdominal.

Atualmente, existem diversos produtos sem lactose que podem substituir o leite tradicional. Desse modo, é fácil adaptar o seu menu utilizando esses ingredientes. Você também pode substituir o leite comum por leite vegetal, como o de amêndoas, o de arroz, entre outros, produzindo do zero ao extraí-los desses grãos!

 

SEM GLÚTEN

Existe também a intolerância ao glúten, uma proteína presente em diversos carboidratos comuns no dia a dia, como trigo, aveia, cevada e malte. Muitos clientes sentem desconfortos e inchaços e não conseguem digerir muito bem alimentos com glúten, como biscoitos, pães, bolos e massas.

Para evitar esse problema, você pode substituir a farinha de trigo convencional por farinha integral de aveia, arroz, milho e outros grãos. Em receitas doces, você pode usar farinha de castanhas ou amêndoas para deixar a sua receita sem glúten e incrivelmente saborosa.

Importante: a intolerância é diferente de alergia ou doenças que afetam o sistema imune, como a celíaca, por exemplo. A intolerância causa reações durante o processo de digestão sem afetar o organismo de forma grave ou em um nível patológico.

 

NO CARB

Outra restrição comum é a dieta sem carboidratos, conhecida como cetogênica ou “no carb”. Nesse caso, substituem-se todos os alimentos ricos em carboidratos por proteínas ou gorduras.

A dica é variar o cardápio de um jeito mais criativo, transformando receitas conhecidas em versões alternativas, como um macarrão de abobrinha, uma lasanha de berinjela ou uma pizza de massa de couve-flor!

Pensando dessa forma, há como fazer opções diferentes de um jeito muito saboroso para conquistar uma parcela de clientes mais focados na perda de peso e na alimentação mais leve.

 

O SEGREDO ESTÁ NA EMBALAGEM

Não podemos deixar de mencionar a importância de se ler rótulos e embalagens de produtos para verificar sempre a quantidade/presença de determinado ingrediente. Não se deixe enganar por alimentos que não têm uma descrição detalhada na etiqueta ou não mencionam a proporção de cada ingrediente – isso pode comprometer a qualidade do seu produto e deixar o seu cliente insatisfeito.

Na descrição dos ingredientes, por lei, o fabricante deve mencionar primeiro o ingrediente em maior quantidade e terminar com o de menor volume. Assim, você consegue identificar tudo o que há na receita de cada embalagem.

Outra dica é ler a tabela de valores para identificar a qualidade nutricional do produto. Assim, você já identifica quanto (%) há de proteínas, gorduras, carboidratos e demais nutrientes.

 

Levando tudo isso em consideração, esperamos que você possa readaptar o seu cardápio para os diferentes tipos de dietas e restrições alimentares, mostrando aos clientes que o seu negócio tem um diferencial e tanto!

Se você gosta de trabalhar apenas com o mercado de nicho, ou seja, clientes especiais com poder de compra, é importante levar essas dicas em consideração para profissionalizar ainda mais o seu estabelecimento. Uma coisa é certa: seus clientes vão amar essa atenção especial!

Gostou das ideias? O Blog Assaí sempre traz conteúdos do seu interesse e que ajudam a melhorar o seu dia a dia, seja em casa ou no seu comércio. Fique de olho para mais novidades e siga a gente em nossas redes sociais oficiais!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Como aproveitar o Dia das Mães para vender mais!

Você está planejando algo novo para aumentar as vendas neste Dia das Mães? Vamos falar sobre o assunto e dar dicas importantes a quem trabalha com alimentos!

O Dia das Mães acontece em 9 de maio deste ano, mas já está na hora de começar a pensar em estratégias e oportunidades para o seu negócio e melhorar as vendas para o mês que vem.

A data é muito tradicional no calendário comercial, pois todo filho gosta de presentear sua mãe e retribuir o carinho e o cuidado recebidos desde sempre. Para quem trabalha com alimentos, é uma oportunidade e tanto para lucrar mais!

A ocasião é perfeita para potencializar a venda de doces, bolos, chocolates, minissalgados, tortas, cestas de café da manhã, assados, entre outros. O cardápio é variado e todos podem aproveitar para inovar e atrair mais clientes.

Por isso, é preciso se preparar desde já para não perder o movimento do mercado e conseguir oferecer mais produtos e serviços para os seus consumidores, com uma promoção, um brinde exclusivo, uma ação para as mães se sentirem especiais, etc.

Como o atual momento ainda é de isolamento e de repensar as maneiras de investir, produzir e comercializar, vamos dar umas dicas a você que ainda não decidiu o que fazer!

 

TAKE AWAY

“Take away” é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como “pegar e levar”, em que o estabelecimento produz e o cliente faz a retirada no balcão para levar para casa.

Diferentemente do delivery, que faz a entrega em casa, o take away pode ser uma alternativa para pequenos comerciantes conseguirem fechar negócio sem ter custos extras.

Essa modalidade de vendas pode ser excelente para bares e restaurantes ou até mesmo para quem produz em casa, transformando a própria residência em um ponto de vendas.

 

VENDAS ONLINE E DELIVERY

Outras formas de manter o saldo positivo e conseguir efetuar as suas entregas por encomenda e pedidos do dia a dia são o delivery e a venda online. O delivery funciona tanto por apps de comida ou por meio de motoentrega. Já as vendas online podem ser por redes sociais, sites ou plataformas virtuais que hospedam o seu negócio.

Converse com seus clientes para negociar e fechar pedidos e dê a opção de entrega grátis no Dia das Mães, que tal? Assim, você já une o útil ao agradável.

 

RESERVA ANTECIPADA

Se o seu comércio de alimentos tem espaço para consumir no local, é legal montar uma agenda de reservas para que os clientes possam se programar e você também. Inclusive, muitas cidades estão com redução no horário do comércio ou restrições por conta da pandemia, por isso, essa é uma forma de agir de acordo com as necessidades do momento, mas sem prejudicar o seu estabelecimento.

 

KITS ESPECIAIS

Mesmo com a restrição de cardápio ou a redução do volume de produção, você pode sugerir melhorias e inovar no seu negócio! Que tal bolar kits comemorativos com itens e preços especiais para o Dia das Mães? Essa é uma forma de fazer um bom giro de caixa e ainda experimentar ações novas, que podem trazer bons retornos e lucratividade.

 

PROMOÇÕES ESTENDIDAS

Sabemos que o ano é atípico, tanto para o comércio quanto para os consumidores. Por isso, um jeito legal de potencializar sua estratégia de vendas é dar mais opções para o seu cliente ou dar mais tempo para ele pagar!

Apesar da data comemorativa ir até o dia 9 de maio, você pode oferecer um preço promocional ou algum brinde exclusivo por mais 1 ou 2 semanas, mantendo o cliente por perto, para que ele ainda tenha a oportunidade de aproveitar o seu produto. Essa é uma forma de reter mais contatos e estender as suas formas de lucrar.

 

Estamos todos na expectativa de como será o movimento e a participação dos consumidores neste Dia das Mães, mas, com certeza, essas dicas podem ajudá-lo(a) a redefinir estratégias e a conseguir ampliar as possibilidades.

Se você produz alimentos ou tem um negócio que vende comidas, bebidas e artigos essenciais, conte com o Assaí Atacadista para continuar economizando em matéria-prima e fechar o mês no azul! Desejamos que este Dia das Mães seja extremamente positivo para o seu comércio e para todas as famílias.

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Como preparar o negócio para vender mais na Páscoa

O comércio de ovos de chocolate e doces cresce muito na Páscoa, por isso, é importante se preparar e acompanhar as tendências para vender mais neste ano

A Páscoa é um dos períodos mais agitados do comércio de alimentos, já que a venda de chocolates e doces aumenta bastante e serve tanto para o consumo próprio quanto para presentear alguém.

Apesar das mudanças nos hábitos de compra durante o isolamento, felizmente, a venda de chocolates é uma das principais apostas para 2021 e promete manter a economia ativa para pequenos e grandes produtores ou revendedores.

E, se você ainda não providenciou um estoque recheado de gostosuras ou adaptou o cardápio para atender a essa demanda, corra, porque a Páscoa está chegando e pode ser muito lucrativa!

 

HORA DE LANÇAMENTOS DE PÁSCOA

Além dos tradicionais ovos de Páscoa, ovos recheados e ovos de colher, existem diversas opções de doces que podem entrar nos pedidos de Páscoa e se encaixar bem no seu estilo de negócio, como brigadeiros gourmet, cupcakes, tortas, barras recheadas, bombons e muito mais.

Os bolos em fatias, por exemplo, são uma das inovações. A ideia funciona muito bem para vender por delivery de forma prática e super-rápida, já que apenas um bolo retangular rende várias fatias.

Você pode vendê-las em embalagens de marmita. Isso mesmo: marmita – e, assim como os bolos de pote, colocar um talherzinho para acompanhar, a fim de serem consumidas imediatamente.

 

A ENTREGA FAZ A DIFERENÇA

Falando em delivery, essa ferramenta de vendas adaptada a diversos negócios ao longo do ano passado foi o que salvou muitos empreendedores! As vendas puderam se manter ativas e o resultado foi, inclusive, o crescimento no setor de alimentação como um todo para quem utilizou os aplicativos de entrega.

E, em 2021, esse sistema ainda está em alta! Se você trabalha com a produção caseira de doces, ovos de Páscoa ou outras iguarias, conte com o delivery para vender e conseguir pedidos.

A venda por encomenda também é uma das saídas, já que manter o estoque sempre cheio pode ser dispendioso para o seu tipo de comércio. Feche os pedidos primeiro e depois parta para a linha de produção. Isso evita perdas de insumos e prejuízos no seu caixa.

 

PÁSCOA EM PONTOS DE VENDA

Para quem tem loja física, a melhor forma de atrair a clientela é, primeiramente, investir na decoração e na apresentação dos produtos na loja. Colocar placas temáticas, estandes de vendas decorados com artigos de Páscoa e mostrar todas as opções e novidades logo de cara.

Outra maneira de chamar mais público é anunciando tudo pelas redes sociais e os canais oficiais da sua loja. 

Hoje em dia, a compra começa antes mesmo do cliente chegar ao ponto de venda. Ele costuma navegar pelos sites e perfis das marcas para descobrir se há produtos novos, promoções, brindes exclusivos, etc. Investir no marketing digital nessas horas é essencial para impactar positivamente nas suas vendas presenciais!

 

O importante é não ficar de fora e preparar o seu negócio para essa época do ano tão gostosa e festiva, mesmo sendo em casa, mas sempre com a família reunida.

Gostou das dicas? Continue sempre acompanhando as novidades no Blog Assaí e receba conteúdos diversos, como receitas, notícias, saúde, bem-estar e muito mais!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Atacarejo continua sendo a melhor opção de compras

Descubra as vantagens de comprar em atacarejo com o Assaí Atacadista

O que é um atacarejo? É um sistema que mistura atacado (compras em grandes quantidades) com varejo (compras avulsas de produtos variados). Um lugar com todas as possibilidades de compra é sempre a melhor opção, não é?

Por isso, o Assaí Atacadista se destaca nesse mercado, pois, além de oferecer as melhores ofertas e estar presente em todo o Brasil, com 145 lojas, desenvolve uma parceria de confiança com o cliente e participa de bons negócios.

Com os melhores fornecedores e uma ampla rede, estamos prontos para atender tanto o microempreendedor do setor de alimentos, que precisa abastecer o estoque com quantidade e aproveitar o preço baixo, quanto o consumidor final, que procura economizar em toda a compra, seja por unidade ou para abastecer a despensa.

Só no Brasil, em 2017, o mercado de atacarejo faturou mais de R$ 353,2 bilhões. E, segundo o Ranking ABRAS/SuperHiper, o Grupo Pão de Açúcar (ao qual o Assaí Atacadista pertence) é responsável por 13,70% dessa receita, garantindo o segundo lugar no ranking geral.

O atacarejo é também ideal para o orçamento do consumidor, que pode escolher entre levar a melhor oferta em muita ou pouca quantidade, já que, no Assaí, há ofertas a preço de atacado todos os dias!.

Além disso, o lucro para pequenos empreendedores se torna maior, já que a compra pode ser robusta, porém, pagando-se menos. Assim, o retorno que eles recebem a cada venda aumenta e isso possibilita ampliar seu comércio aos poucos.

Aqui, no Assaí Atacadista, ainda oferecemos a opção de compras com o cartão Passaí, que permite fazer compras a preço de atacado a partir de 1 unidade.

Além de benefícios exclusivos, como descontos em cinemas e teatros, pagamento da fatura a partir de 40 dias da data da compra, controle e gerenciamento do cartão online e via app, vantagens de cliente Mastercard e muito mais!

É por isso que o atacarejo continua sendo a melhor opção para as suas compras e, claro, o Assaí Atacadista é o lugar certo para você economizar todos os dias e sair na vantagem!

Confira mais conteúdos aqui no Blog Assaí e fique por dentro de todas as novidades para qualquer negócio, além de acompanhar receitas, dicas e muito mais para o seu dia a dia!

Você também pode
gostar de:

Subscrever RSS - empreendedorismo