Conteúdo principal

festa junina

Compartilhe

As brincadeiras mais populares do São João

Relembre as principais brincadeiras de São João que fazem a alegria de jovens e adultos!

Além de muita dança e comidas deliciosas, o São João também é marcado por brincadeiras típicas que animam os arraiás em todo o Brasil. 

E o melhor de tudo é que tanto crianças quanto adultos aproveitam os momentos de descontração para entrar no clima e comemorar a data de forma alegre e festiva! 

Por isso, resolvemos reunir as brincadeiras juninas mais populares para você curtir junto com a gente. Topa? Vamos relembrar as principais delas!

 

Pescaria

Como não começar pela boa e velha pescaria? A brincadeira é uma homenagem clara aos camponeses, que praticavam e ainda praticam a pesca em busca do próprio sustento.

Nos arraiás, a montagem é geralmente feita com caixas cheias de papel picado ou isopor, com peixinhos de madeira ou papelão e varas improvisadas. Cada peixe tem uma prenda escrita nele, e leva o prêmio consigo quem conseguir pescar.

As brincadeiras juninas também costumam funcionar à base de comandas ou fichas, vendidas na barraca principal, para que todos tenham acesso às demais barraquinhas de brincadeiras dentro do arraiá.

 

Cadeia

A cadeia junina, como o próprio nome já diz, é um local isolado da festança onde alguém é preso de surpresa no meio do arraiá, a pedido de um conhecido ou de quem “encomendar” a prisão.

A pessoa capturada só poderá sair da cadeia se cumprir determinada tarefa ou castigo, como se fosse um habeas corpus caipira!

 

Boca do palhaço

Uma espécie de tiro ao alvo com bolinhas, a boca do palhaço é uma brincadeira que exige mira e precisão. Por isso, você deve acertar uma grande placa com um palhaço desenhado, de boca aberta, uma ou mais vezes para vencer.

É possível jogar individualmente ou competir com alguém. Assim, quem acertar mais vezes ou em determinado tempo ganha e escolhe a prenda!

 

Argolas

As argolas são outro jogo de mira, porém é preciso acertar os objetos no chão fazendo com que argolas fiquem presas e você some pontos. 

A brincadeira pode ser feita com garrafas de plástico cheias de bolinhas de gude, para criar peso e não deixá-las balançarem ao jogar cada argola.

Em seguida, as crianças ou os adultos tomam distância do local onde estão as garrafas e fazem os arremessos. Quem acertar mais argolas, ou somar mais pontos, leva a prenda!

 

Cabo de guerra

O cabo de guerra é uma brincadeira campestre que está muito presente em acampamentos ou em grupos de escoteiros, mas também em arraiás de São João! 

A ideia é dividir dois grupos em lados opostos, cada um segurando um lado de uma corda de sisal com marcação bem na parte do meio. Ganha a equipe que conseguir puxar a corda para o seu lado do campo e dominá-la! 

 

Correio elegante

Chegamos ao lado romântico e fofo da festança. O correio elegante é uma brincadeira que pode ou não ser levada a sério, já que funciona como cupido para formar casais durante a celebração caipira.

Nele, o remetente escreve um bilhete ou uma carta com uma mensagem positiva, mas de forma anônima, e escolhe para quem os camponeses e camponesas (que ficam segurando as cestinhas cheias de cartão e são encarregados de entregar a mensagem aos respectivos destinatários) devem entregar.

 

Corrida do saco

Você pode ter visto bastante essa brincadeira em muitos filmes ou gincanas com crianças, e ela também pode fazer parte das atrações do São João!

A corrida do saco nada mais é do que uma disputa para ver quem cruza primeiro a linha de chegada. Porém, o desafio está na forma como se corre: os participantes devem entrar em sacos de pano ou de estopa e ir pulando, segurando as pontas do saco, sem cair. Essa corrida maluca pode render altas risadas durante o trajeto.

 

Rabo do burro

Acertar o rabo no burro é uma mistura de cabra-cega com pontaria, já que os participantes devem estar vendados para espetar o “rabo” em uma placa com um burro desenhado.

Uma versão segura do passatempo pode ser feita com velcro, sem objetos pontiagudos, para tornar a brincadeira acessível a todas as crianças. 

 

Tomba-latas

Outro jogo de mira, mas muito mais inspirado no boliche. O tomba-latas é um arremesso a distância em várias latinhas empilhadas, como se fosse um castelo de cartas. Quem derrubar o maior número de latas ou fizer um belo strike, vence! 

Deu até vontade de curtir um arraiá e passar de barraquinha em barraquinha para aproveitar todas essas brincadeiras e ir em busca das prendas, não é mesmo?

O São João é uma comemoração muito alegre, diversificada e para todas as idades. Não tem como ficar parado nem fugir da diversão! Gostou de relembrar todas essas atrações com a gente?

O arrasta-pé do Assaí está com tudo! Aproveite nossa economia e variedade para montar o seu arraiá em casa e celebrar essa época do ano cheia de tradição, danças, brincadeiras e alegria. Siga a gente nas redes sociais oficiais do Assaí e acompanhe todos os conteúdos em primeira mão!

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

As danças de São João mais populares!

Conheça os ritmos mais populares de São João e os estilos de dança das festas juninas pelo Brasil

O São João está com tudo! Por isso, vamos falar um pouco mais sobre um dos pontos principais das comemorações juninas por todo o país: a dança!

Existe uma variedade de ritmos e estilos musicais para cada tipo de arraiá no Brasil. Eles são responsáveis por levar muita alegria e dinâmica para as festas, além de serem uma grande representação cultural e artística dessa época.

Em algumas cidades e festivais de São João, é comum haver até concursos de dança regional e de quadrilha em grupo para celebrar a ocasião e também dar oportunidade para que todos conheçam mais sobre os ritmos.

Então vamos ver mais sobre essa variedade com as danças mais populares do nosso São João!

 

ARRASTA-PÉ

Esse gênero musical típico do Nordeste é baseado no forró pé de serra e sua origem vem dos bailes populares realizados no final do século XIX, chamados de "forrobodó", "forrobodança" ou "forrobodão”.

E sabe por que se chama arrasta-pé? Porque, muitas vezes, os anfitriões da festança molhavam o chão com água, já que não havia revestimento e era só terra. Por esse motivo, as pessoas costumavam arrastar os pés na hora de dançar, a fim de evitar que a poeira se levantasse.

 

BAIÃO

Também do Nordeste, o baião é um estilo de dança que vem do sertão. Sua temática retrata o cotidiano dos sertanejos, inspirada nas lutas e nas dificuldades de subsistência.

Um dos maiores representantes desse estilo musical é Luiz Gonzaga, um dos nomes mais clássicos e importantes do ritmo nordestino. 

Para dançar o baião, é comum formar pares, com passos de rodopio, de calcanhar e de cortejo, no balanceio, em que um parceiro convida o outro com a famosa “umbigada” na hora de tirar para dançar.

 

FORRÓ

O forró é um ritmo tipicamente do sertão nordestino e vem dos escravos africanos. É marcado pelo som da zabumba, do triângulo e da sanfona.

Ele também pode englobar algumas variações, como o xote, o baião e o xaxado, mas cada um com a sua especificidade:

 

Xote – comum, com os passos no estilo “dois pra lá, dois pra cá”.

Baião – coreografia com rodopios, balanços e passos marcados.

Xaxado – movimentos laterais, com os pés se arrastando e o corpo colado.

 

Há, ainda, um desdobramento do forró que veio se desenvolvendo ao longo dos anos – as “fases do forró”, que, com o tempo, foi mesclando outros estilos e inovando em termos de musicalidade.

Desse modo, há o forró tradicional, o forró universitário (subgênero com estilo pé de serra), o forró eletrônico (ao som do brega music e com a substituição da sanfona pelo órgão eletrônico), entre tantos outros.

 

QUADRILHA JUNINA

Você já dançou quadrilha na escola ou em alguma festa junina? Também chamada de quadrilha junina, quadrilha caipira ou quadrilha matuta, ela é um estilo de dança folclórica extremamente popular.

As danças caipiras geralmente ocorrem em volta da fogueira, no meio do arraial, com vários passos e brincadeiras coletivas entre os participantes ao som de música sertaneja e nordestina.

É geralmente feita em pares com passos tradicionais e coreografias em grupo para que todos se sintam convidados a participar e se divertir. Existe o orador ou marcador, que é responsável por “narrar” a quadrilha e comandar a dança, com frases divertidas e brincadeiras conhecidas, como a “olha a cobra!”, em que todos devem pular juntos, ao mesmo tempo, como se fosse um passo ensaiado.

 

DANÇA DE FITAS

Um momento simbólico e bonito das festas juninas pelo país é a dança das fitas ou de pau de fitas. A dança folclórica originária da Europa acontece em roda, em volta de um mastro todo enfeitado com fitas longas e coloridas amarradas no topo.

Cada dançarino se prende à ponta de uma fita e toda a coreografia se desenvolve como uma ciranda, entrelaçando as fitas e depois desembaraçando-as, em movimentos suaves e artísticos.

 

VANERÃO

Típico do Rio Grande do Sul e de outras regiões vizinhas, o vanerão é uma dança gaúcha rápida de origem alemã que, dependendo do ritmo, pode se tornar vanera (velocidade moderada) ou vanerinha (mais lenta).

É também chamada de “limpa-banco” e conta com um gaiteiro puxando a dança junto com o sanfoneiro e demais músicos desse mesmo estilo. A dança exige bastante energia e movimentos ágeis dos participantes, com passos executados em quatro movimentos: dois para a esquerda e dois para a direita.

 

E por aí vai! Existem diversos temas que embalam o São João pelo Brasil e esses são alguns dos principais deles na hora de montar a coreografia e o arrastar o pé durante o arraiá.

Você já experimentou algumas dessas danças ou conhece algum ritmo diferente? O importante é manter o sorriso no rosto e celebrar essa época tão tradicional e alegre do ano!

Quem ama São João não pode deixar de comemorar junto com o Assaí. Mesmo em casa, você pode celebrar a festança do seu jeito, com muitas gostosuras e música boa em clima junino. Conte com a gente no seu dia a dia e continue acompanhando as novidades aqui no Blog Assaí!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Conheça os instrumentos musicais mais presentes no São João!

Confira quais são os principais instrumentos musicais utilizados para embalar o arrasta-pé no São João!

As festas de São João são uma das maiores representatividades artísticas e culturais brasileiras, com muitas atividades locais, comidas típicas, brincadeiras entre adultos e jovens e muita dança!

As músicas e os ritmos regionais são uma das principais partes das festas juninas, mesclando desde o forró, o baião e o xaxado até o sertanejo, o vaneirão e as modas de viola. 

 

É por isso que as músicas caipiras e nordestinas ganham força a partir de uma variedade de instrumentos musicais, que embalam quadrilhas e todas as manifestações pelo país. Por isso, vamos descobrir mais sobre alguns dos principais instrumentos do São João e sua função nos arranjos juninos!

 

Zabumba

O toque da zabumba é bastante característico em ritmos como forró, baião e xote, mas também pode compor outros estilos musicais. Ele possui um som grave e serve para marcar o ritmo como base instrumental.

Sua estrutura é geralmente em madeira, no formato de caixas cilíndricas, como se fosse um tambor, e a vareta que faz o couro vibrar e produzir o som grave é chamada de bacalhau.

 

Sanfona ou acordeão

Em festa de São João, não pode faltar o sanfoneiro! Por isso, a sanfona é uma das peças mais presentes nas comemorações juninas – e também é popularmente chamada de acordeão (ou acordeon) em outras regiões do país.

O som da sanfona é produzido a partir da vibração do ar ao abrir e fechar as membranas do fole, ao mesmo tempo em que suas teclas são pressionadas para emitir as notas. 

Essa categoria de instrumento é chamada de aerofone (ou aerófono) e tem sua origem na Alemanha, com registro do primeiro acordeão produzido datando de 1822, em Berlim.

 

Triângulo

Com uma estrutura simples de metal e o formato triangular vazado no meio, o triângulo é um dos mais conhecidos instrumentos musicais de São João! Ele dá o som metalizado e marca a percussão de diversos ritmos, principalmente o xote, o forró pé de serra,o baião e até as marchinhas.

É um aparelho simples, mas que complementa muito bem o arranjo das melodias juninas, marcando o compasso e ditando a velocidade e o ritmo do arrasta-pé na hora da festança.

 

Viola caipira

Também conhecida como viola sertaneja ou cabocla, a viola caipira é um instrumento de corda com origem nas violas portuguesas e, ainda, no alaúde, um instrumento árabe.

É utilizada em arraiás do interior do Brasil e pode receber diversos nomes, dependendo da região: viola de pinho, viola caipira, viola sertaneja, viola de arame, viola nordestina, viola cabocla, viola cantadeira, viola de dez cordas, viola chorosa, viola de queluz, viola serena, viola brasileira, entre outros.

Seu som é muito semelhante ao do violão, no entanto, há geralmente um ajuste no ponteio para que a viola utilize as cordas soltas, o que resulta em um som forte e sem distorções.

A viola é o símbolo original da nossa música sertaneja, conhecida popularmente como moda de viola ou música raiz, mas é uma das marcas registradas também do São João.

 

Órgão

Outro instrumento de corda, o órgão é da família dos aerofones, assim como a sanfona, porém, toca-se sentado e com o uso de uma pedaleira.

Possui diversos formatos e é um instrumento tradicionalmente utilizado em igrejas, principalmente no século XIX, ou, ainda, em grandes concertos, óperas e peças de teatro da época.

Hoje em dia, o órgão pode ser representado nas festas juninas por meio das escalas musicais de teclados eletrônicos, embalando ritmos que vão desde o forró até o tecnobrega ou o pop eletrônico.

 

Chocalho

Um simples chocalho pode fazer a diferença na hora da dança! Como instrumento de percussão, seu papel é ditar o compasso da dança e trazer o ritmo à tona.

Ele é conhecido por nomes como maracas, ganzá, caxixi ou xique-xique e é feito geralmente no formato de um cilindro comprido oco de metal, com objetos no seu interior para fazer barulho enquanto é sacudido.

Os chocalhos são muito usados em ritmos populares como o samba e a bossa-nova, presentes no carnaval brasileiro, e em festas populares de grande variedade, como os arraiás de São João.

 

Reco-reco

Também conhecido no Brasil como raspador, caracaxá, ziguezague ou querequexé, o reco-reco é um instrumento da família dos idiofones, assim como o triângulo, em que o som é provocado pela vibração e pela percussão dentro de sua estrutura.

No caso do reco-reco, sua base possui várias ranhuras em paralelo e, para emitir o som, é só raspar a varinha em movimento de ir e vir para que o som arrastado comece a reverberar. É por conta desse vaivém no tampo da caixa que o chamam de reco-reco, uma palavra que imita o som produzido.

 

Êta, que os ritmos de São João são bons demais! São tantas combinações de instrumentos musicais, danças e sons que não tem como ficar parado. Em cada lugar, as festas são celebradas de um jeito – e é dessa mistura que a gente gosta!

Por enquanto, as comemorações de São João vão ter que esperar um pouco até as coisas voltarem ao normal, mas você pode fazer o seu arraiá em casa para aproveitar do jeito de que você gosta, com muita comida boa e muito arrasta-pé.

Conte com o Assaí para garantir a economia e viver o melhor São João do Brasil de forma segura e com muita alegria. Fique de olho nas nossas redes sociais, porque há  muito o que conferir por lá. Até a próxima!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Saiba como é a tradição de São João pelo Brasil!

Conheça um pouco mais sobre a cultura regional e como é comemorado o São João no Brasil!

Pula a fogueira, iá, iá! Está aberta a temporada de comemorações em homenagem a São João, com muita música, celebrações e pratos típicos. Mas será que todos os lugares do Brasil comemoram a data do mesmo jeito?

É isso o que vamos descobrir! Resolvemos fazer um tour cultural por diferentes locais para descobrir como é a tradição de São João em diversas cidades e saber mais sobre as festas juninas mais populares do país!

 

 
 

Festa de Campina Grande, na Paraíba

A Festa de Campina Grande é considerada uma das maiores festas de São João do mundo! A comemoração costuma acontecer durante o mês inteiro de junho, com diversas atrações culturais no Parque do Povo, palco de toda a festança.

Além de atrações musicais, dança e casamento coletivo (em celebração ao dia de Santo Antônio), o encontro também é marcado por uma grande queima de fogos, um campeonato de quadrilha e uma locomotiva temática, que faz um trajeto guiado, com direito a shows de forró dentro dos vagões.

 

São João de Caruaru, em Pernambuco

Caruaru foi apelidada carinhosamente de Capital do Forró graças à festança cheia de animação e lampejos em comemoração ao São João. Os eventos geralmente acontecem no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, um dos nomes clássicos do forró brasileiro, com centenas de shows, forró, quadrilhas, festival de comidas gigantes e desfiles com trajes e alegorias típicas.

 

Forró Caju, em Aracaju 

O Forró Caju é uma comemoração anual em homenagem a São João realizada na capital sergipana, com diversas atrações e nomes da música. Em paralelo, também ocorre outra festa, o Arraial do Povo, na orla de Atalaia, com apresentações de grupos folclóricos, shows de bandas regionais, concursos e apresentação de uma orquestra para embalar os principais ritmos do arrasta-pé nordestino.

 

Mossoró Cidade Junina, no Rio Grande do Norte

A Mossoró Cidade Junina é uma das festas mais tradicionais do Nordeste, com mais de 20 anos de história, e acontece fora da capital do estado, mas não muito distante. O Corredor Cultural é palco de shows de música, barracas de comidas típicas, apresentações de grupos livres, humoristas, quadrilha e muitos outros.

Outra grande atração do Mossoró Cidade Junina são os concursos de quadrilhas juninas, que ocorrem durante todo o mês, sendo o mais famoso deles o de quadrilhas juninas estilizadas.

 

Festejo de São João da Bahia, em Salvador 

O cortejo a São João Batista, na Bahia, é um dos mais tradicionais do estado, principalmente da capital. Muitos turistas e foliões comemoram a data em volta de grandes fogueiras dedicadas uma a cada santo, além das tradicionais quadrilhas, apresentações de grupos regionais de forró, barraquinhas com mungunzá, cuscuz de milho, curau, bombocado, entre outras delícias.

O festejo geralmente se concentra no Parque de Exposições e no Pelourinho, quando as danças e os grupos folclóricos tomam conta das ruas. Outras cidades, como Vitória da Conquista, Feira de Santana e Ilhéus, também são palco do São João da Bahia. 

 

Encontro Nacional de Folguedos, em Teresina 

Ocorre sempre na segunda quinzena de junho, na capital piauiense, com apresentações de quadrilhas e grupos folclóricos. A tradição do bumba meu boi também está presente no evento, além das comidas típicas e dos shows musicais. 

 

Bumba Meu Boi, no Maranhão

Em comemoração ao São João, São Luís – capital maranhense – é tomada por muita música e fantasias do famoso bumba meu boi – ou boi-bumbá. A tradição começa geralmente no dia de Santo Antônio e segue até o final do mês de junho.

Além dos bois coloridos, o festival é marcado por danças e ritmos regionais na Praça Maria Aragão, que recebe o nome de “Terreiro da Maria” durante o período. Na ocasião, também são celebrados os personagens característicos da cultura local, como o Boi da Fé em Deus (Sotaque de Zabumba), Boi Brilho do Sol Nascente (Sotaque de Orquestra) e Boi de Maracanã (Sotaque de Matraca).

 

Farraial Sertanejo, em São Paulo

Indo para o Sudeste, é celebrada na capital paulistana uma das principais comemorações em homenagem a São João. O Farraial Sertanejo popularizou-se durante os anos com festas de grandes artistas do forró e do sertanejo nacional, com atrações juninas como barracas do beijo, comidas típicas e shows de quadrilha.

 

Festa Junina Gauchesca, no Rio Grande do Sul

No Sul, as festas de São João gaúchas são rodeadas de grandes fogueiras para espantar o frio e iniciar os preparativos. Elas são acesas na véspera de São João como uma marca para dar início às comemorações.

A vestimenta mais comum para a ocasião é a gauchesca de festa e, entre as comidas típicas, estão: a galinha frita, assada ou com arroz, a batata-doce, o pinhão, o amendoim, a pipoca, a canjica e os doces campeiros. Entre as bebidas mais populares, estão a cachaça, o quentão (ou vinho quente), a jacuba (ou capilé), uma espécie de café quente engrossado com farinha de mandioca.

 

Eita! É tanta festança pelo Brasil para marcar o São João que dá até saudade! Mas também é muito legal conhecermos mais sobre cada cultura em diferentes regiões para mostrar a diversidade que o nosso país tem no que se refere a festas juninas, não é verdade?

Fique de olho em nossas redes sociais para mais novidades e continue navegando no Blog Assaí para mais dicas, receitas e conteúdos exclusivos. Comemore o Arraiá em Casa com o Assaí e bora fazer o arrasta-pé com muita bebida, música e comida boa!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

Dicas para decorar o ambiente em clima de São João!

Que tal decorar a sua casa ou o seu negócio para celebrar a época de São João?

Para quem gosta de entrar no clima, aqui vão algumas dicas de decoração para você celebrar o São João em casa ou no seu negócio! Tudo começa com enfeites simples, mas que deixam tudo mais alegre e dentro da proposta. Quanto mais festeiro e colorido, melhor!

É muito fácil compor arranjos e decorar o seu ambiente com a temática junina, já que o conceito “caipira” permite misturar diversos elementos e até reutilizar materiais para enfeitar a mesa, as paredes, as bancadas, as fachadas, entre outros locais.

Existem vários elementos facilmente associáveis à data para ajudá-lo(a) a organizar as ideias e começar os preparativos da sua decoração. São eles: 

  • Bandeirinhas

  • Fogueira

  • Chapéu de palha

  • Tecido xadrez

  • Balões de São João

  • Velas

  • Flores

 

BANDEIRINHAS OU BANDEIROLAS

As bandeirinhas de São João talvez sejam um dos principais símbolos da decoração junina! Isso porque são muito fáceis de se fazer e dão um efeito incrível a qualquer ambiente.

Elas podem ser feitas em tecido, com diferentes retalhos, ou de papel, presas com barbante nas paredes, de um lado a outro. Esse com certeza será o pontapé inicial da decoração da sua casa ou do seu negócio!

 

BALÕEZINHOS DE PAPEL

Outro adereço junino supercomum são os balõezinhos decorativos. Eles geralmente são feitos de dobraduras de papel ou também em tecido, sempre muito coloridos, e podem ser pendurados no teto, a fim de dar aquele ar bem charmoso. Colocar fitas coloridas na base do balão dá um toque ainda mais especial!

 

CHAPÉU DE PALHA OU DE CANGAÇO

Os chapéus de palha ou de cangaço podem ser pendurados nas paredes ou colocados na mesa, quando você for servir as iguarias juninas! Como eles têm um espaço amplo no vão que cobre a cabeça, ao virá-los para cima, você ganha uma espécie de “bandeja” para decorar a mesa ou o balcão da sua loja. Que tal?

 

ESTAMPA XADREZ

O xadrez é um padrão de estampa muito comum na época de São João e remete bastante aos trajes caipiras e do campo. Por isso, são ótimos para se usar nas toalhas de mesa e nos guardanapos e também para cobrir vasos, potes ou arranjos de flores, por exemplo.

 

FLORES COLORIDAS

As flores são um excelente elemento para compor a decoração caipira, pois trazem a lembrança do campo e de algo mais ligado à natureza. Além disso, trazem muita cor e alegria para o ambiente e deixam qualquer composição mais bonita. Você pode, inclusive, fazer flores de papel ou um arranjo artificial. Vale muito a pena!

 

FOGUEIRA DE SÃO JOÃO

A fogueira junina também é um dos símbolos mais tradicionais do São João pelo Brasil, pois é em volta dela que acontecem as danças, as brincadeiras e toda a festividade. Por isso, você pode montar fogueiras de mentirinha, com palitos de madeira e bastante papel transparente, e colocá-las no centro da mesa ou em vasinhos para fazer um miniarranjo. Que tal?

 

VELAS COLORIDAS

Assim como as fogueiras, as velas trazem a ideia de natureza: o fogo, a luz, a chama, elementos muito associados ao São João, como uma celebração que vem do interior e das raízes nordestinas. Por isso, você pode colocar várias velas coloridas na sua decoração para aquecer o seu ambiente e deixar o clima ainda mais junino!

Dica: para fazer uma minifogueira bem simples e criativa com velas, é só colocar uma velinha em um recipiente de vidro redondo com mais ou menos 3 dedos de profundidade. Em volta dele, coloque vários prendedores de roupa de madeira, um ao lado do outro, e pronto: você criou uma fogueira bem charmosa!

Tudo pronto para deixar a sua casa ou o seu comércio com a cara do São João pelo Brasil? Bora para o arrasta-pé com o Assaí e uma decoração caipira caprichada!

Aproveite as nossas ofertas para adaptar o seu cardápio junino ou fazer a sua comemoração em casa com os melhores quitutes de São João, economizando todos os dias! Esperamos você de portas abertas sempre, com muita alegria, preço baixo e variedade. O maior arraiá da economia é no Assaí!

 

Você também pode
gostar de:

Compartilhe

4 BEBIDAS DE INVERNO COM SABOR JUNINO

Experimente combinar ingredientes que têm tudo a ver com o clima frio e o São João e faça bebidas deliciosas para aquecer o seu dia!

A temperatura já baixou na sua região? Com a chegada da estação mais fria, é preciso buscar algumas maneiras de se aquecer para não sentir tanto a mudança climática - e bebidas de inverno são ótimas para esquentar o corpo de dentro para fora.

No entanto, de acordo com o calendário de estações, com a chegada do frio, também vem outra época muito importante: a junina! A Festa de São João é muito popular no Brasil, conhecida pelos arraiás e elementos da cultura brasileira e também pelos seus sabores!

Comidas típicas juninas ganham força nesse período: só de mencioná-las, já dá água na boca: canjica, pipoca, bolo de milho, curau, doce de abóbora, paçoca, milho verde, arroz-doce, maçã do amor, maria-mole, pinhão cozido, bolo de fubá e muito mais.

E já que, no atual período, as festas juninas estão temporariamente suspensas, que tal espantar o frio em casa com algumas bebidas deliciosas que trazem os sabores juninos e são servidas quentinhas?

Acompanhe nossas sugestões de bebidas juninas e de inverno e saboreie um drinque delicioso mesmo debaixo das cobertas!

QUENTÃO COM MARSHMALLOW

Ingredientes:

1 xícara de açúcar

2 copos de água

1 garrafa de vinho tinto de mesa

⅓ de xícara de pinga

1 maçã cortada em pedaços

Raspas de uma laranja

1 pedaço pequeno de gengibre ralado ou cortado em pedaços pequenos

6 cravos-da-índia

2 pedaços de canela em pau

Modo de Preparo:
  1. Coloque o açúcar na panela e mexa sempre até escurecer e caramelar. Cuidado para não queimar: o quentão pode ficar amargo.
  2. Em seguida, coloque a água com cuidado e mexa bem até o caramelo dissolver.
  3. Depois, coloque todos os outros ingredientes e deixe na panela até ferver. Pronto!
  4. Sirva com uma colher de sopa de marshmallows por cima e aproveite.

 

CHOCOLATE QUENTE COM PAÇOCA

Ingredientes:

1 litro de leite

1 lata de leite condensado

3 colheres (sopa) de açúcar

2 colheres (sopa) de amido de milho

1 xícara (chá) de chocolate em pó

1 caixa de creme de leite

150 g de chocolate meio amargo picado

Paçoca esfarelada a gosto

Modo de Preparo:
  1. Coloque o leite, o leite condensado, o açúcar, o amido de milho e o chocolate em pó em uma panela e misture até dissolver.
  2. Leve ao fogo baixo, adicione o creme de leite e o chocolate picado e cozinhe até engrossar levemente.
  3. Transfira para canecas, cubra com uma deliciosa paçoca esfarelada e sirva quente.

 

PONCHE DE GENGIBRE

Ingredientes:

2,5 litros de água

½ xícara de gengibre cortado

2 canelas em pau

1 colher (sopa) de cravo-da-índia

Cascas de limão e mel a gosto

Modo de Preparo:
  1. Leve ao fogo a água com o gengibre, a canela, as cascas de limão e o cravo.
  2. Deixe ferver por aproximadamente 20 minutos para incorporar os sabores.
  3. Em seguida, coe o líquido e adoce com mel, a gosto.

 

CAPPUCCINO COM CONHAQUE

Ingredientes

1 lata ou caixa de leite condensado

½ xícara de chocolate em pó

½ litro de leite (integral ou desnatado)

3 colheres (chá) de café solúvel

¼ de xícara de conhaque

Creme de leite ou chantilly a gosto (pode ser light)

Raspas de chocolate, chocolate em pó ou canela em pó a gosto

Modo de Preparo:
  1. Misture o leite condensado, o leite, o chocolate em pó e o café solúvel. Leve ao fogo até aquecer bem, mas sem deixar ferver.
  2. Desligue, acrescente o conhaque e coloque rapidamente em xícaras ou canecas.
  3. Decore com o creme de leite ou chantilly e polvilhe raspas de chocolate com um pouco de chocolate em pó e canela em pó por cima.

Essas são algumas maneiras deliciosas que encontramos para que você se aqueça nos dias mais frios e passe o clima junino em casa da melhor forma!

Gostou das receitas? Experimente fazê-las e fique de olho aqui no Blog Assaí, porque sempre reservamos dicas incríveis de receitas, bem-estar, novidades e muito mais. Até a próxima!

 

Você também pode
gostar de:

Subscrever RSS - festa junina