Compartilhe

Rodízios movimentam o mercado de alimentação no Brasil

A experiência que o sistema de rodízios proporciona ao cliente pode ser um diferencial para o seu negócio

A versatilidade de opções dos rodízios caiu no gosto e na criatividade dos brasileiros, tornando-se uma opção diferenciada para um almoço, jantar ou até mesmo um lanche. O formato do negócio trouxe fôlego para o mercado de alimentação do país e é uma alternativa para driblar a concorrência e possíveis instabilidades econômicas.

O preço fixo e o cardápio à vontade são alguns dos atrativos dos rodízios. O formato, que possibilita ao cliente saborear diversos sabores, se bem planejado, não impacta no custo mensal da empresa. Pelo contrário, o sistema rotativo dos pratos induz a maior permanência do consumidor, que consume outros itens, como bebidas e sobremesas.

Qual é a novidade?

Algumas opções já são velhas conhecidas: rodízios de carnes, pizzas, sorvetes e comida japonesa. No entanto, a criatividade dos brasileiros foi mais além. Adaptaram negócios, como pastelaria e hamburgueria, para o estilo de serviço e trouxeram mais ânimo ao segmento.

Como o casal Vitor Duarte Gomieiro e Suemy Tanaka, que contaram ao portal de notícias Pequenas Empresas e Grandes Negócios como o sistema de rodízio mudou a cara do negócio deles.

Donos de uma hamburgueria em São Paulo, o casal de empresários apostou no formato e caiu na graça da clientela. Antes, o hambúrguer tinha uma média de 300 gramas de carne por lanche. Com a entrada do sistema de rodízio, o mini-hambúrguer tem 60 gramas cada. Segundo eles, no final das contas, há a mesma quantidade de consumo. Existem clientes que consomem 12 unidades dos mini-hambúrgueres, mas há outros que não atingem os 300 gramas de média para o lucro.

A mudança agradou os paulistanos e hoje rende, mensalmente, mais de 70 mil reais, valor que representa um aumento de 70% no faturamento, em comparação ao negócio antes do sistema de rodízio.

Plano de Negócio

O setor de alimentação fechou o ano de 2016 com um faturamento de R$ 614,3 bilhões, um crescimento de 9,3% em relação ao ano anterior. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), a expectativa para 2017 é positiva, com previsão de crescimento de 0,7% a 1,5%.

A mudança no cenário também pode ser potencializada com uma proposta diferenciada ao negócio. O sistema de rodízio, por exemplo, pode atrair novos olhares, principalmente ser for aliado à criatividade. Mas, antes de qualquer coisa, o ideal é pensar em cada passo.

Em qualquer ramo, o Plano de Negócio é peça fundamental. Quanto mais pesquisa, menor o risco que se corre. Por isso, caso você queira mudar ou investir no sistema de rodízio, comece com um planejamento que leve em consideração os seguintes pontos:

  • Identificação da oportunidade de negócio;
  • Quantificação da clientela;
  • Estimativa de faturamento;
  • Investimento necessário;
  • Custo operacional.

Depois de avaliar todas essas variáveis, o próximo passo é colocar a ação em prática. Buscar fornecedores parceiros, como o Assaí Atacadista, que investe em ações e ofertas diárias pensadas no bem-estar dos empreendedores brasileiros, também é uma boa dica. Aproveite para conferir os preços baixos da loja mais perto de você. Economize aqui!

Você também pode
gostar de:

mesa com pizza e temperos - abrir uma pizzaria - Assaí Atacadista

Dicas fascinantes para abrir uma pizzaria economizando

Aprenda como abrir uma pizzaria e tenha o seu próprio negócio alimentício!  

mulher negra empreendedora alimenticia em um restaurante - Prêmio Academia Assaí 2024 - Assaí Atacadista

Conquiste o sucesso no seu negócio com o Prêmio Academia Assaí 2024

O Prêmio Academia Assaí 2024 está de volta, trazendo novas oportunidades para micro e pequenos

Entenda como escolher o café ideal para seu paladar

Confira as dicas de L’or para escolher o café que vai fazer parte dos seus dias

Fornecedores do Assaí.

Empresas e indústrias de confiança com produtos de qualidade!