Compartilhe

Plano de sucesso

Além de manter o caixa no azul, ter um planejamento financeiro é o principal sinal de que seu negócio está dando certo

Como vão as finanças da sua empresa? A pergunta, que causa arrepio em muitos empresários, certamente vai definir o futuro do seu negócio. Um bom planejamento é o caminho seguro para que o empresário esteja preparado para os desafios de ser o próprio patrão.  Mais que simplesmente manter dinheiro no caixa, o planejamento envolve questões mais profundas, como utilizar melhor o capital de giro, controlar as despesas e pensar em novas aquisições para a empresa crescer. O consultor do Sebrae–SP, Fabiano Akiyoshi Nagamatsu conversou com a revista Assaí Bons Negócios sobre planejamento financeiro, plano de negócios e outros temas fundamentais da gestão de empresas.

Assaí Bons Negócios - Além de manter o caixa positivo, qual a importância de um bom planejamento financeiro?

Fabiano Akiyoshi Nagamatsu - A questão do planejamento financeiro é importante, pois serve de sustentação, correlacionando todas as outras demandas da empresa: gestão operacional, marketing,  funcionários, fornecedores, investimentos e até mesmo o plano do negócio. O empresário deve ter o controle das finanças, estar atento ao fluxo de caixa, ao pagamento das contas e, principalmente, saber da lucratividade e da necessidade da utilização do capital de giro na reposição do estoque. Dependendo do tipo de empreendimento, o estoque precisa ser robusto. Muitos fornecedores atualmente parcelam as compras, permitindo que o empresário não precise desse recurso e o utilize no crescimento do seu comércio. Por fim, sem o planejamento financeiro é impossível saber a liquidez da empresa, se o negócio é viável para quitar as despesas e se está preparada para fazer novos investimentos. Nem sempre um empréstimo ou financiamento é um fator negativo na vida das empresas. A diferença é como o dinheiro é usado para fazer novas aquisições e crescer ordenadamente.

ABN – Por que existem empresas que não dão a devida atenção ao planejamento?

O não planejamento indica uma falta de visão do negócio.  Às vezes, o empresário tem o know-how e a experiência na área em que ele quer montar um negócio, mas não possui noções fundamentais de gestão. Ele sai do mercado para montar uma empresa – o que muita vezes não funciona devido à essa falta de conhecimento. Para ser empresário, é preciso ter uma visão generalizada do negócio, contemplando o planejamento financeiro, o operacional, recursos humanos, etc. Um exemplo disso é que sem gestão financeira eficaz vai faltar de capital de giro, forçando o comerciante a diminuir a margem de lucro para vender mais barato e conseguir competir ou – em outros casos – negociar com os fornecedores grandes quantidades de produtos para garantir preços mais baixos.

ABN - E no dia a dia, como manter a organização do negócio?

FAN - Mesmo que seja uma empresa pequena ou um microempreendedor individual, o empresário deve ter em mãos informações de quanto ele investiu no negócio e qual a expectativa de faturamento baseada nas vendas. Além disso, é imprescindível verificar o controle diário do fluxo de caixa, das contas a pagar e a receber, do controle do estoque. Com essas informações, é possível programar com segurança as compras com os fornecedores e gerenciar  a carteira de clientes. Um cadastro de clientes atualizado permite fazer ações de marketing e relacionamento que fomentam o negócio. Outro ponto importante, é manter um bom e próximo relacionamento com o contador, acompanhar e entender os dados contábeis da firma. Muitos pequenos e microempresários não têm essa aproximação e não analisam os balanços e demonstrativos financeiros da empresa, causando prejuízos posteriormente. São ações simples que fazem a diferença na gestão.

ABN - Qual a recomendação para quem está começando?

FAN - Tenha um bom plano de negócios antes mesmo de dar o primeiro passo na abertura da empresa. Saber se o nicho de mercado escolhido é adequado para a localização do empreendimento, pesquisar o maquinário e matérias-primas que serão utilizadas, quais os custos iniciais do investimento e qual o prazo de retorno.  É essencial que esse plano seja quase como uma simulação da viabilidade do negócio, tanto em termos financeiros como em termos mercadológicos.  Para isso, é bom fazer antes uma pesquisa de mercado para analisar que público-alvo o negócio quer atingir, a localização em que se pretende trabalhar, a permissão da prefeitura, da vigilância sanitária, do corpo de bombeiros, etc. Somente após ter feito esse estudo, é aconselhável iniciar o processo de abertura da empresa, contratar um contador e procurar orientação no Sebrae e em outras entidades de apoio ao empresário.

 

Você também pode
gostar de:

fundo vermelho com fita métrica relógio e prato de comida - receitas rápidas - Assaí Atacadista

4 receitas rápidas e saudáveis para comer no dia a dia

Economize tempo preparando estas receitas rápidas para comer!  

pessoas diversas conversando sobre gestão de restaurante com papeis na mesa - Assaí Atacadista

Gestão de restaurante: 8 mandamentos para o sucesso

Os conhecimentos básicos sobre gestão de restaurante estão aqui

Chá com Água Gelada: entre nessa tendência deliciosa com Leão!

Inove no consumo de bebidas, com o Chá com Água Gelada da Leão!  

Fornecedores do Assaí.

Empresas e indústrias de confiança com produtos de qualidade!