Conteúdo principal

GPA já gastou R$ 200 milhões para transformar lojas em “atacarejo”