Curiosidades

Futebol moleque: uma homenagem às crianças que disputaram o Brasileirão Assaí

O portal Assaí Dá Jogo relembra neste 12 de outubro os jovens craques que logo cedo já entraram em campo pelas principais equipes do país.

Se há um jogador que representa o espírito do “futebol moleque”, que muitos torcedores querem de volta aos gramados, ele é Neymar. Com seu estilo atrevido, ousado, beirando o irresponsável, mas que enche os olhos de quem gosta do futebol bem jogado.

Mas ele não é um caso isolado. Da mesma forma como Neymar – que estreou no Brasileirão Assaí aos 17 anos, em 2003, com a camisa do Santos -, vários outros craques iniciaram sua jornada profissional antes da maioridade legal, uns bem antes dos 18 anos, e que podem ser chamados carinhosamente rerepsentantes do “futebol moleque”, seja pelo estilo e também pela idade...

Integram esse grupo de garotos prodígios algumas estrelas da atualidade como Vinicius Junior (que estreou no Flamengo em 2017 aos 16 anos e 10 meses), Gabigol (Santos, em 2013, com 16 anos e 8 meses), e Alexandre Pato (aos 17 anos e 2 meses, em 2006, pelo Internacional).

Mas talvez a melhor estreia até hoje de um moleque aconteceu no Brasileirão de 2002, quando Diego (que ainda não usava o sobrenome Ribas), levantou o principal caneco nacional com pouco mais de 17 anos. E mais: foi um dos protagonistas na equipe que ainda tinha Robinho, Elano e Fabio Costa, e que era comandada por Emerson Leão.

A seguir, alguns dos jogadores mais jovens do Brasil e que entraram em campo como profissionais defendendo seus clubes no Brasileirão:

  • Ângelo Gabriel (Santos): 15 anos e 10 meses (em 2020)
  • Jô (Corinthians): 16 anos e 3 meses (em 2003)
  • Miguel (Fluminense): 16 anos e 3 meses (em 2019)
  • Yuri Mamute (Grêmio): 16 anos e 4 meses (em 2011)
  • Lincoln (Grêmio): 16 anos e 6 meses (em 2015)
  • Bruno Mezenga (Flamengo): 16 anos e 8 meses (em 2005)
  • Saullo Costa (Náutico): 16 anos e 8 meses (em 2013)
  • Zé Eduardo (Palmeiras): 16 anos e 9 meses (em 2004)
  • Victor Andrade (Santos): 16 anos e 9 meses (em 2012)
  • Vinícius Júnior (Flamengo): 16 anos e 9 meses (em 2017)