Curiosidades

Cuiabá e outros estreantes marcantes do Brasileirão Assaí

O time de Mato Grosso é o único novato na Série A entre os 20 clubes da primeira divisão nacional. Conheça essa e outras histórias

Após 35 anos, teremos novamente na elite do futebol brasileiro um time do Mato Grosso: o Cuiabá Esporte Clube, equipe fundada em 2001 e que nunca havia disputado uma edição sequer do Brasileirão Assaí. A última vez que tivemos um clube do Estado na primeira divisão havia sido lá em 1986, quando Mixto e o Operário de Várzea Grande tiveram a chance de disputar o título nacional.

Naquela época, o número de classificados e o critério de classificação para o torneio mudava ano após ano. Por essa razão, desde 1971, quando a CBF começou a organizar o Campeonato Brasileiro, 129 clubes do país, de 21 Estados diferentes (mais o Distrito Federal), jogaram a competição. Apenas cinco Estados ainda não tiveram representantes: Acre, Amapá, Tocantins, Rondônia e Roraima.

Vamos, então, considerar no levantamento a seguir apenas os estreantes a partir de 2003, quando o Brasileirão definiu a disputa que temos até hoje.

Sobrou a metade

Dos 24 clubes que disputaram lá em 2003 a primeira edição do Brasileirão por pontos corridos (o campeonato só chegou ao tamanho atual, com 20 times, em 2006), apenas 12 seguem na primeira divisão. Desses, apenas quatro clubes não foram rebaixados uma vez sequer desde então: Flamengo, Fluminense, Santos e São Paulo - o campeão daquele ano, o Cruzeiro, está fora da Série A desde o ano passado.

O melhor estreante

Ainda não tivemos um campeão brasileiro vindo diretamente da Série B na temporada anterior. O time que chegou mais perto desse feito incrível foi o Palmeiras, que chegou à Série A em 2004 e terminou o Brasileirão na quarta posição, se classificando inclusive para a disputa da Libertadores do ano seguinte – o melhor time do país em 2004 foi o Santos.

Uma vez e só

Desde 2003, 43 equipes disputaram pelo menos uma edição do Campeonato Brasileiro. Mas seis delas bateram na primeira divisão e logo voltaram à Série B: Brasiliense-DF (2005), América-RN (2007), Ipatinga-MG (2008), Santo André-SP (2009) e CSA-AL (2019). O Red Bull Bragantino, que só jogou o Brasileirão Assaí de 2020, segue na elite – aliás, o time de Bragança Paulista é o “novato” com a terceira melhor campanha na história (10ª posição).

Bate-volta 

No Brasileirão por pontos corridos, nenhum time subiu e desceu mais vezes que o Avaí, de Santa Catarina. O time favorito de Guga Kuerten, disputou a elite do futebol nacional seis vezes (em 2009, 2010, 2011, 2015, 2017 e 2019). Logo na primeira vez, foi muito bem: terminou a competição no 6º lugar, o segundo melhor estreante desde 2003. Mas o clube de Florianópolis não conseguiu se manter por muito tempo na Série A, e acabou rebaixado quatro vezes (em 2011, 2015, 2017 e 2019).