Aves para a ceia de Natal: conheça os tipos mais consumidos e suas características

A escolha dos pratos principais e acompanhamentos para a ceia de Natal pode tomar certo tempo. No entanto, na hora de decidir o melhor menu, um prato é unânime na mesa dos brasileiros: as aves. Mas, afinal, quais as diferenças entre perus, chesters e frangos? Listamos algumas características de cada um que podem ajudar a montar o cardápio de Natal. Confira!

Chester
Da espécie Gallus gallus domesticus (a mesma do frango comum), o chester é o animal selecionado para maior rendimento e abatido em idade maior que a do frango normal. A diferença de um para outro está na especialidade de cada linhagem, ou seja, o foco dado no processo de seleção genética. Algumas marcas possuem especificidades quanto à alimentação para, dessa forma, atingir características desejadas. Na prática, o chester é uma carne mais suculenta, porém, com sabor mais suave, e 60% do peso do animal é de carne do peito.

Peru
Da espécie Meleagris gallopavo, o peru está sempre presente nas ceias de Natal – tradição essa vinda dos Estados Unidos, onde o prato é obrigatório na festa de Ação de Graças. A ave é caracterizada por seu sabor forte, familiar ao gosto de carnes de caça como pato e javali. O peru deve ser preparado sempre em fogo baixo.

Frango
Quem busca uma opção de custo mais baixo encontra no frango uma ótima solução. Esta é uma carne versátil, suculenta e de cartilagens firme, que casa bem com diversos ingredientes. Para deixa-lo mais natalino, prepare o frango assado e sirva com legumes caramelizados e uma farofa caprichada. Você pode ainda preparar a carne com um molho de laranja e mel.

Agora, é só escolher a ave que agrada mais ao seu paladar, providenciar os ingredientes para acompanhar e preparar o menu de Natal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.